domingo, 26 de fevereiro de 2017

LIBERDADE PRA QUEM?

Liberdade é o que você sente, não o que você faz. Por mais que tente vender uma imagem, que viaje o mundo, que aja como único proprietário do seu nariz, ainda assim você não será verdadeiramente livre. Ou melhor, não será “por causa” disso. O que vai te fazer desprendido, aberto, dono dos seus passos está no que ninguém pode ver. Nas pequenas ações. 

Você é livre no corriqueiro. No trivial. No arroz com feijão de todo dia e sempre. Sua independência está nas pequenas decisões desimportantes, em como vê o mundo – uns veem só uma rua, outros observam o comportamento das pessoas. Alguns recebem um agrado como um ato bonito, outros leem o que está por trás, mas não foi dito em palavras.

Livre pra mim é quem é capaz de perceber com os próprios olhos, sem ter ninguém ditando o que ele deve ou não pensar. Liberdade pra mim é ser o que se é desconectado, e não o que se vende nas “redes e rodas” sociais. 

Você é livre quando é capaz de viajar, mesmo que só tenha ido até a esquina. Quando tem um grande ato, mesmo que ninguém esteja por perto para dizer o quanto é brilhante. Quando age sem roteiro pré-determinado e executa o seu melhor papel: ser você mesmo. 

TEXTO DE: Fernanda Gaona
* * * * * * * * * * * * * * *
Texto lido no programa "Madrugada Viva Liberdade FM" no quadro "Momento de Reflexão" no dia 28 de Fevereiro de 2.017.
* * * * * * * * * * * * * * * 
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links de propagandas deste blog você ajuda a Campanha Natal Solidário que promovemos há 23 anos.

Nenhum comentário: