quarta-feira, 8 de março de 2017

VAI COM FÉ

Minha avó era de todas as religiões. Terminou convertida em uma cristã, mas respeitava qualquer uma que lhe apresentassem. Era uma pessoa literalmente de fé. 

Eu era criança ainda quando ela se foi, mas as histórias que ouço até hoje me comprovam tudo isso. E eu a admiro. 

Várias situações no dia a dia deixam evidentes nossas diferenças, elas vão muito além de religião e colocam em cheque quem somos realmente. 

Nível social, cultural, crenças e outras tantas diversidades nos deixam lado a lado, quando há respeito, ou de lados opostos, quando só enxergamos o nosso. 

De qual lado você está? 

A fé é impalpável e inexplicável e por mais que você tente medir, ou definir, ela é totalmente pessoal. Nada, nem ninguém, será capaz de dizer o que outro sente, por mais que deseje. 

Eu posso não entender como alguém pode ser incrédulo, mas isso não necessariamente me dá o direito de julgá-lo. O mesmo deve acontecer no sentido oposto: a fé de outra pessoa é algo que desconheço, qual o direito de zombar? 

Agora, em meio a tantas diferenças, existe sim um sentimento que deve ser unânime: o respeito. Porque se a fé, qualquer que seja, pode mudar a vida de uma pessoa, a fé no ser humano pode mudar a de todos nós.

TEXTO DE: Fernanda Gaona
* * * * * * * * * * * * * * *
Texto lido no programa "Madrugada Viva Liberdade FM" no quadro "Momento de Reflexão" no dia 10 de Março de 2.017.
* * * * * * * * * * * * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links de propagandas deste blog você ajuda a Campanha Natal Solidário que promovemos há 23 anos.

Nenhum comentário: