sábado, 3 de junho de 2017

Como parar de se comparar a outras pessoas e por que isso é tão importante

Quantas vezes você chegou em uma festa, um escritório ou mesmo uma mercearia e comparou seu corpo com o de todas as pessoas ali? Comparar é uma das muitas maneiras em que as pessoas entram em guerra contra as outras (incluindo nós mesmos) quando o que devemos fazer é apoiar as pessoas que mais precisamos ao nosso lado.

Todos somos vulneráveis à armadilha de  nos comparar. Quando somos inseguros ou atormentados pela dúvida, buscamos a afirmação mais fácil e acessível de que somos, de fato, OK – que somos suficientes.

Mas o jogo de comparação transforma-se em um ciclo vicioso que se torna exponencialmente destrutivo, cada vez que o fazemos.

Deseja recuperar o controle? Aqui estão quatro coisas que você pode fazer:

1. Pense em que tipo de dia a outra pessoa está tendo.
Quando você entra em uma sala, ao invés de verificar imediatamente a aparência das outras pessoas ou o que estão vestindo, tente imaginar o tipo de dia que essas outras pessoas estão tendo. Isso evita que você objetive homens e mulheres (sim, você pode objetivar sem qualquer intenção de atração) e permite que você veja as pessoas como seres humanos assim como você com seus próprios medos, lutas e inseguranças.

Somos criaturas sociais. Experimente perguntar aos seus amigos – ou pessoas que você acabou de conhecer – como está  o seu dia, em vez de comentar imediatamente seus cabelos, roupas ou peso (mesmo que tenha sido um elogio). Quando nos concentramos em pensamentos como “Eles tem um corpo melhor do que o meu”, vemos a pessoa como irreal ao invés de alguém como nós – alguém com um corpo que  lutam para aceitar ou alguém com medos que  não querem que outros descubram.

2. Trabalhe em sua própria autoestima.
Existem, literalmente, milhares de recursos disponíveis para ajudá-lo a trabalhar com os problemas do seu passado, programação cultural e quaisquer influências ao seu redor que possam estar contribuindo para sua luta com autodepreciação, comportamentos destrutivos e baixa autoestima. A jornada para a sua própria saúde pessoal e felicidade dura a vida inteira. Considere falar com um terapeuta ou ler um livro que irá ajudar com seus problemas específicos. Ao longo do caminho você encontrará pessoas incríveis que irão apoiá-lo e encorajá-lo enquanto você se cura e cresce.

3. Pense nas pessoas que o cercam. Isso pode ser difícil de ouvir, mas se seus amigos estão dizendo ou fazendo coisas que o aborrecem, se fazem você se sentir mal por ser você mesmo, influenciam-no a fazer coisas que prejudicam a si mesmo ou a outras pessoas, de forma verbal ou emocionalmente abusiva, você precisa encontrar novos amigos. À medida que você desenvolve uma melhor autoestima, você verá cada vez mais claramente que, qualquer pessoa que o  prejudica não deve ter um lugar na sua vida. Defina limites claros e exija que outras pessoas o tratem com respeito e bondade. Muitas pessoas respeitarão seus limites; outros não. Você não precisa se preocupar com isso – continue trabalhando em si mesmo e confie nas influências positivas que aparecerão em sua vida.

4. Mostre serviço. Quando estamos envolvidos em algo maior do que nós mesmos, isso eleva nossas mentes além dos nossos próprios problemas e nos ajuda a ver-nos como parte de uma comunidade global. Quando nos concentramos em servir os outros, não temos tanto tempo para conversas depreciativas, amizades ruins e jogos de comparação. Mantenha-se informado sobre política e assuntos globais. Leve algum tempo para ler as manchetes e se interessar por causas que afetam você e o mundo ao seu redor.

Quanto mais você puder ver a si mesmo como um cidadão global, menos você irá se preocupar com quem tem um corpo melhor. Você não precisa comparar-se com os outros, nem sentir-se miserável com sua inadequação. Mantenha-se concentrado no cultivo de empatia e autoestima. Esteja atento às suas amizades e seja útil para o bem maior.

TEXTO DE: O Segredo
* * * * * * * * * * * * * * *
Texto lido no programa "Madrugada Viva Liberdade FM" no quadro "Momento de Reflexão" no dia 05 de Junho de 2.017.
* * * * * * * * * * * * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links de propagandas deste blog você ajuda a Campanha Natal Solidário que promovemos há 23 anos.

Nenhum comentário: