quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Quando a saudade é grande, transborda pelos olhos…

E quem nunca sentiu saudade? Seja de alguém que está longe, de alguém que já partiu ou de algum momento, penso que todo mundo já sentiu. Mas há vários tipos de saudade.

Você já sentiu saudade de alguém, que já partiu? Se sim, vai se identificar com esse texto.

Lembro-me de ter visto uma frase que dizia assim ‘‘saudade é mais do que ausência, é a vontade da presença. Acho essa frase ideal para definir esse sentimento.

Causa-nos espanto saber que jamais veremos aquela pessoa novamente, que nunca mais ouviremos  sua voz ou que não veremos mais aquelas dobrinhas no rosto deixado pelo sorriso.

Saber que alguém especial fez uma viagem sem volta dói à alma.

Lidar com a saudade é uma das situações mais difíceis de encarar! Procuramos matar a saudade que aperta o peito vendo fotografias, lembrando-se de bons momentos, mas a saudade já está tão grande que chega a sufocar, e deixa a gente pra baixo, até que ela não cabe mais no peito e escorre pelos olhos. E quando ela escorre a gente percebe o tamanho da ausência de alguém que foi embora para sempre.

A gente acha que com o tempo vai passar que a dor vai acabar e a saudade vai se tornar um sentimento cheio de boas lembranças, mas ela vai além das boas lembranças. A verdade é que não tem receitas para curar esse sentimento, mas com o tempo a gente aprende a viver com ele. A gente aprende a driblar esse sentimento para que ele já não machuque tanto como antes.

Mas o que devemos fazer então para diminuir essa dor da saudade?

Primeiramente devemos aceitar que tal pessoa se foi e que, independente do tamanho da nossa dor, ela não voltará. Depois de superada essa dor inicial devemos deixar essa ferida cicatrizar aos poucos, porque  lidar com a morte de alguém próximo ou querido não é fácil, é um processo lento e doloroso, mas que todo mundo vai passar um dia.

E quando a saudade apertar muito, lembre-se do quão sortudo você foi por ter a oportunidade de conhecer e conviver com essa pessoa, mesmo que por pouco tempo.

Não tenha vergonha de chorar de saudade, sinta que você é humano e é normal sofrer a dor da ausência. Só não deixe essa dor impedí-lo de viver!

TEXTO DE: Andressa Batista
* * * * * * * * * * * * * * *
Texto lido no programa "Madrugada Viva Liberdade FM" no quadro "Momento de Reflexão" no dia 13 de Agosto de 2.017.
* * * * * * * * * * * * * * *
AJUDE-NOS A AJUDAR
Só de clicar nos links de propagandas deste blog você ajuda a Campanha Natal Solidário que promovemos há 23 anos.

Nenhum comentário: